Psicologia Transpessoal
A Terapia 
 Transpessoal 

Transpessoal caracteriza-se por ser uma experiência que segundo Walsh e Vaughan, pode definir-se como “aquela e em que o senso de identidade ou do eu ultrapassa (trans + passar = ir além) o individual e o pessoal a fim de abarcar aspectos da humanidade, da vida, da psique e do cosmo” (Walsh; Vaughan, 1997, p. 17).
A Psicologia Transpessoal pode ser entendida como estudos e práticas psicológicas destas experiências na saúde, educação, organizações, instituições, incluído não só sua natureza, variedades, causas e efeitos, seu desenvolvimento, bem como a sua manifestação na filosofia, arte, cultura, educação, e religiões.

Uma abordagem que reúne os princípios psicológicos e espirituais no processo de cura e crescimento. O trabalho psicoterapêutico se concentra mais no que aconteceu de errado: em como ficamos feridos em nossas relações com os outros e de que modo lidar com isso. O trabalho espiritual se concentra mais no que está intrinsecamente certo: no fato de termos recursos infinitos no cerne de nossa natureza, os quais podemos cultivar para viver de maneira mais plena. Se o trabalho psicológico afina as nuvens, o trabalho espiritual invoca o espaço. Reunindo essas duas perspectivas temos uma abordagem psicoespiritual para transformar a mágoa do coração.

Trabalhar nesses dois níveis – tratar de sua mágoa psicológica e aprender a ter acesso ao grande amor – vai ajudá-lo a se relacionar consigo mesmo, com os outros e com todos os aspectos da vida, com um coração mais generoso, mais aberto. Você vai descobrir que sua mágoa não é uma falha ou um defeito, mas sim uma bússola que pode conduzi-lo a melhores vínculos com as pessoas. 

Texto adaptado de John Welwood

perinatalunconscious.jpg
Respiração Holotrópica

A Respiração Holotrópica é uma abordagem experiencial de terapia e autoconhecimento, criada por Stanislav Grof e Christina Grof. Uma das mais poderosas e efetivas técnicas da psicologia transpessoal, a Respiração Holotrópica utiliza o potencial de cura e transformação dos estados ampliados de consciência, num ambiente seguro e acolhedor. Nesses estados os participantes vivenciam uma rica variedade de experiências, que proporcionam acesso às raízes de distúrbios emocionais e psicossomáticos. Além da melhora emocional e física, os efeitos benéficos de repetidas sessões podem acarretar mudanças positivas na personalidade, no modo de ver o mundo e na hierarquia de valores. “Holotrópico” significa “movendo-se em direção à totalidade” e sugere tanto um movimento de reintegração de partes fragmentadas de si mesmo, quanto de reconexão com uma dimensão maior.

 

Em sua teoria e prática, a Respiração Holotrópica combina e integra diversos elementos da psicologia profunda, da pesquisa moderna da consciência, da psicologia transpessoal, das filosofias espirituais do Oriente e das práticas nativas de cura. Difere muito de formas tradicionais de psicoterapia que utilizam essencialmente meios verbais, como a psicanálise e outras escolas da psicologia profunda que dela originaram. Compartilha certas características com as terapias experienciais da psicologia humanista, como a Gestalt-terapia e as abordagens neoreichianas, que também enfatizam a expressão emocional direta e o trabalho corporal. No entanto, a Respiração Holotrópica se destaca dessas abordagens ao utilizar o potencial intrínseco de cura de estados incomuns de consciência.

 

 

Uma terapia que aprofunda muito o processo terapêutico através da respiração, trabalho corporal, música evocativa, e expressão plástica artística, visando integrar as experiências do inconsciente profundo, biográficas e perinatais (nascimento/parto), e que muitas vezes alcança os domínios espirituais ou transpessoais da psique humana. Uma terapia transformadora.

Saiba mais / texto no blog

Vídeo com Stanislav Grof criador da Respiração Holotrópica

What is Holotropic? / O que é Holotrópico?  (selecione a legenda)